Imagem de fundo do menu

Volta às as aulas: desafios no pós-pandemia

Saiba como preparar a sua escola para enfrentar os desafios da volta às aulas em 2021.

A volta às aulas é sempre um momento de muita expectativa para os alunos. Novas lições, novos colegas, novos professores. Em 2021, no entanto, o retorno vem marcado pela pandemia.

A empolgação do recomeço está carregada da incerteza do que nos espera para este ano. O fato é que este retorno às aulas não será como os outros. Ele exige um planejamento muito mais complexo que aquele ao qual os educadores estavam acostumados.

A retomada precisa ser gradual, o cuidado com a higiene deve ser redobrado e, não menos importante, o psicológico de alunos e professores precisa ser prioridade nesta conta.

A sua escola está preparada para a volta às aulas? Confira neste artigo os principais desafios para este momento, saiba quais são as responsabilidades da escola e veja como a tecnologia pode ser uma grande aliada neste recomeço. 

MENU DE NAVEGAÇÃO

1 → Quais são os desafios de voltar à sala de aula

 

 

2 → Como preparar as escolas para receber os alunos no pós-pandemia

 

3 → Quais são as responsabilidades da escola no retorno às aulas

 

4 → A tecnologia como aliada da educação pós-pandemia

 

1 → Quais são os desafios de voltar à sala de aula

Em meio a tantas dúvidas, uma coisa é certa: não somos mais os mesmos e nem retomaremos a rotina que tínhamos antes da pandemia. Tudo precisa ser adaptado a um novo contexto, e com as escolas não é diferente.

Em março do ano passado, tudo parou de uma hora para a outra. Já a retomada da rotina escolar precisa ser gradual, para garantir a segurança de todos. As turmas precisam ser reduzidas, as carteiras devem ser mantidas afastadas, a ventilação e higienização dos ambientes precisa ser garantida, os horários de entrada/saída e recreio precisam ser repensados para evitar aglomeração e, é claro, todos precisam estar de máscaras. O calendário escolar também deve estar adaptado a essa nova realidade.

Na prática, esse retorno está cercado de dúvidas. Por um lado, tanto os pais quanto os alunos não veem a hora da volta à rotina de sala de aula. O ensino remoto precisou ser implantado às pressas, e muitos alunos tiveram dificuldades com esse novo formato. Por outro lado, o medo do contágio continua grande, e isso pode interferir diretamente no rendimento dos alunos. Então o que a escola precisa fazer para recebê-los com segurança?

2 → Como preparar as escolas para receber os alunos no pós-pandemia

Evite aglomerações e estabeleça horários

A rotina da escola precisa ser adaptada para evitar aglomerações. Estabeleça horários de entrada, saída e recreio diferentes para cada turma. O ritual de troca de máscaras também deve ser institucionalizado e seguido por todos, desde alunos e professores até os demais funcionários.

Álcool gel também precisa estar sempre à disposição de todos. Pode parecer um detalhe óbvio, mas ele demanda recursos e precisa estar bem claro no planejamento, assim como todos os outros produtos usados na higienização da escola.

Tenha um plano para a gestão de crises

Mesmo que o cenário da pandemia já dure um ano, tudo ainda é muito novo e confuso. Por isso, as escolas precisam estar preparadas para a fiscalização e o controle exercido tanto pelo governo quanto pelos pais dos alunos. Isso se refere tanto à adequação da escola referente à questões de higiene quanto àquelas relacionadas ao aprendizado dos alunos.

O ano passado foi de insatisfação para muitos pais que sentiram que os alunos não acompanharam os conteúdos pelo ensino remoto da mesma forma que no presencial. Por isso, a escola precisa estar preparada para conter situações críticas que ameacem tanto a sua imagem quanto seus recursos financeiros.

Prepare professores e funcionários para este momento de acolhimento

Essa é uma situação estressante para todos, então é preciso respeitar o tempo dos alunos para se adaptarem a essa nova rotina. Por isso, reserve momentos para promover o acolhimento dos alunos, da família e da comunidade escolar. 

3 → Quais são as responsabilidades da escola no retorno às aulas

1) Transparência

Estamos todos aprendendo juntos ao longo do processo, algumas famílias podem estar mais ansiosas do que outras, então a transparência é fundamental. Deixe claras as ações que foram pensadas para garantir a segurança dos alunos e alerte a comunidade a respeito das diretrizes adotadas na escola. Uma comunicação clara e consistente é importante para estabelecer um retorno saudável à sala de aula.

2) Avaliação diagnóstica

Já falamos neste post sobre a importância da avaliação diagnóstica para entender a origem das dificuldades dos estudantes em relação aos conteúdos. A migração abrupta para o modelo de ensino remoto sem dúvida interferiu no aprendizado de muitos alunos, e isso precisa ser diagnosticado logo no início das atividades em sala de aula. É a partir daí que o professor conseguirá identificar os diferentes níveis de aprendizagem e adaptar seu plano de aulas de acordo com as necessidades desses alunos.

3) Replanejamento Pedagógico

Depois de entender o que os alunos aprenderam através do ensino remoto e como foi esse processo, é hora de adequar o ensino. Cada aluno vivenciou o ano passado de uma forma diferente, e isso precisa ser levado em consideração ao elaborar o planejamento para 2021. Quais estratégias podem ser pensadas de forma diferente? Qual é a realidade dos alunos no ambiente familiar? Quais são os recursos disponíveis na escola para facilitar essa adaptação do plano pedagógico?

4 → A tecnologia como aliada da educação pós-pandemia 

Mesmo as escolas que ainda não se preocupavam em trazer a tecnologia para mais perto das salas de aula se viram obrigadas a mudar a partir da implantação do ensino remoto em todo o país. Diferentemente dessa adesão forçada do ano passado, agora a tecnologia pode ser inserida no dia a dia das salas de aula brasileiras de uma forma estratégica e melhor estruturada.

Ainda que os alunos voltem para o modelo presencial, ele não será como antes. O ensino híbrido permanece como opção para este ano, assim como os rodízios de alunos serão necessários. A tecnologia, portanto, permanece como uma forte aliada para motivar os alunos e facilitar a rotina dos professores.

Aproveite os erros do ano passado e invista nas estratégias que deram certo. O que não faltam são ferramentas para ajudar a sua escola a construir um ambiente digital funcional e seguro.

A Studos é uma ferramenta que supre diversas demandas escolares em um só local. Seus principais pilares são os diagnósticos de avaliação de aprendizagem e a otimização de processos pedagógicos, com funcionalidades que abrangem desde as atividades da rotina de professores e alunos até aquelas destinadas aos diretores e coordenadores pedagógicos das escolas. 

Leia mais sobre a plataforma da Studos aqui.

Você também pode se interessar por:

Desafios do ensino remoto na educação básica

Blog de educação: comunicação efetiva com seu público

Correção de provas: como usar a tecnologia a seu favor