Imagem de fundo do menu

Aplicação da BNCC: entenda como funciona

Confira algumas dicas para realizar a aplicação da BNCC na sua escola.

Nós sabemos que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC)  consiste em um documento que define as diretrizes da Educação Básica e busca garantir o direito à aprendizagem. A aplicação da BNCC, porém, é um assunto que ainda gera muitas dúvidas. Afinal, como funciona a Base na prática? Quais projetos são capazes de desenvolver a formação geral básica dos alunos? 

A aplicação da BNCC pode ser feita a partir de diversas Competências e Habilidades, que constituem a formação geral básica e norteiam a Educação Infantil, o Ensino Fundamental e o Ensino Médio. Para cada competência, existem inúmeras maneiras de você, professor ou gestor, aplicá-las.

Quer saber mais? Veja, a seguir, exemplos de projetos para aplicar a BNCC.

1 – A aplicação da BNCC na Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental

Nos anos iniciais do Ensino Fundamental, a Base valoriza o ensino lúdico, que pode estar articulado às atividades realizadas na Educação Infantil. A BNCC também alerta para a importância da transição entre uma etapa e outra. Nessa fase, você deve priorizar a implementação de um ensino interativo, que amplie e potencialize as habilidades dos alunos por meio da ambientação, da relação com os colegas e com seu entorno.

Quando você utiliza a ludicidade e a interatividade como ferramentas pedagógicas, consegue trabalhar as disciplinas de maneira que estimule a criatividade e o desenvolvimento cognitivo da criança. Dessa forma, o estudante consegue expandir seus conhecimentos e criar um preparo para as próximas etapas da Educação Básica.

2 – Aprofundamento do conhecimento nos anos finais do Ensino Fundamental

Em contrapartida, nos anos finais do Ensino Fundamental, momento em que o aluno já passou por uma série de mudanças biológicas, sociais e emocionais, você pode ampliar as áreas de conhecimento e aprofundar as discussões abordadas. 

Uma maneira eficaz de aplicação da BNCC nessa fase da Educação Básica é a criação e execução de um Projeto Interdisciplinar que promova o engajamento e a articulação de diferentes áreas do conhecimento, como as Ciências da Natureza, as Ciências Humanas e as Linguagens. A partir daí, é possível abordar questões sobre o meio ambiente, a cultura, a organização da sociedade, os fenômenos políticos e sociais.

3 – Alternativa de aplicação da BNCC no Ensino Médio

No Ensino Médio, uma alternativa interessante para aplicar a Base é a criação de um Projeto de Literatura, a partir do qual também podemos trabalhar a interdisciplinaridade. A BNCC reitera a importância de acolher as diversidades dos jovens, respeitar suas diferenças e valorizar suas subjetividades, então cabe à escola garantir que isso seja assegurado. Sendo assim, é possível aplicar a BNCC na prática por meio de um ensino plural e abrangente.

Além da língua portuguesa e da literatura em si, você pode explorar campos da história, da filosofia, da sociologia e até criações audiovisuais em um Projeto de Literatura. Como  se sabe, a literatura abre espaço para inúmeras discussões e abordagens. 

Nessa fase, os alunos possuem níveis mais altos de conhecimento e, portanto, o nível de complexidade das questões trabalhadas também acaba sendo maior.

4 – Materiais sobre BNCC na prática

Agora que você já viu alguns exemplos de aplicação da BNCC, veja os relatos de projetos já realizados neste Caderno de Práticas criado pelo MEC.

Além disso, reunimos em um ebook alguns exemplos de BNCC na prática e apresentamos, de maneira bastante didática, como funciona a sua aplicação na Plataforma Studos. O material dá um panorama geral sobre como usamos a tecnologia para auxiliar você, professor ou gestor, a utilizar a Base. Saiba mais por meio deste link.

Leia também:

BNCC: como envolver a comunidade escolar na sua implementação?

A BNCC na prática: onde buscar inspiração?

Peça uma demonstração