Imagem de fundo do menu

O que é e como funciona a Gestão Escolar

Uma gestão eficiente é o ponto de partida para oferecer uma educação de qualidade e fortalecer o relacionamento entre  instituição e comunidade escolar.

Você já parou para pensar na responsabilidade envolvida em um processo de gestão escolar? Se pensarmos que a educação é uma das principais bases de uma sociedade, é possível ter uma dimensão maior de sua importância.

Focar apenas na ponta final (ou seja, no ensino em sala de aula) não é o suficiente. Um ambiente escolar saudável, tanto social quanto financeiramente, precisa passar por uma gestão eficiente. Equilibrar todas as informações e atividades inerentes à tarefa é um dos principais desafios do gestor.

Continue a leitura para conhecer melhor o conceito de gestão escolar, como ela funciona e a sua importância na manutenção da qualidade do ensino.

MENU DE NAVEGAÇÃO

1 → O que é gestão escolar?

2 → Como funciona a gestão escolar?

3 → Como a gestão escolar influencia na qualidade do ensino

4 → Bibliografia da gestão escolar

1 → O que é gestão escolar?

Quando falamos em gestão escolar, é comum que o termo seja relacionado apenas ao gerenciamento material e financeiro. O conceito, no entanto, é mais amplo do que isso: ele engloba também as questões administrativas e pedagógicas necessárias para que a instituição opere de forma saudável e garanta a qualidade do ensino-aprendizagem.

A gestão de uma escola deve ser pensada como um todo, levando em conta as necessidades e particularidades de cada setor. Quando investe nisso, a instituição passa a organizar melhor todos os aspectos ligados à rotina educacional.

2 → Como funciona a gestão escolar?

2.1. Gestão escolar democrática e participativa

A gestão escolar democrática e participativa tem como prioridade a participação do coletivo em todas as ações tomadas no ambiente escolar. Não apenas os gestores, professores e funcionários participam das ações referentes à instituição, mas também os alunos, seus familiares e as instâncias que o representam (como as APMF e os Grêmios Estudantis) atuam ativamente na tomada de decisões.

A gestão descentralizada contribui para que a escola seja um espaço mais participativo e aberto ao diálogo, o que se reflete positivamente no desenvolvimento dos alunos. Esse modelo está amparado pela Lei das Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei 9.394/96) e pelo Plano Nacional de Educação (PNE).

2.2. Gestão escolar administrativa

Aqui o foco é o gerenciamento dos recursos materiais, físicos e financeiros. Essa é a parte mais burocrática, mas cuidar do patrimônio escolar é imprescindível para o bom funcionamento da instituição.

O gestor precisa ter uma visão macro da organização para avaliar aspectos como estrutura (necessidade de reformas, aquisição de materiais e equipamentos…) e recursos financeiros (quanto dinheiro entra e sai do caixa em cada período e como ele deve ser administrado), além de assegurar a organização legal do ambiente, mantendo atenção constante às normas e leis educacionais.

2.3. Gestão escolar online

Esse modelo de gestão conta com o apoio de um sistema que funciona na nuvem, o que facilita sua conexão com todos os envolvidos. Além de aumentar a segurança dos dados da escola e facilitar a tomada de decisões, a utilização desse tipo de ferramenta também reduz os custos da instituição e melhora o aproveitamento das receitas disponíveis.

A redução da inadimplência escolar também é um benefício que atrai os gestores até esse tipo de solução. Como ela possibilita que os gestores identifiquem problemas com mais rapidez, também ajuda a melhorar a comunicação da escola com alunos e responsáveis.

Já conhece a plataforma da Studos? Saiba mais sobre ela aqui.

3 → Como a gestão escolar influencia na qualidade do ensino

Imagine que você vai preparar um bolo. Se o seu objetivo é obter o melhor resultado, certamente também vai investir em ingredientes de qualidade nos equipamentos adequados. O princípio é o mesmo quando falamos em educação.

É claro que falar sobre gestão escolar é muito mais complexo, mas em ambos os casos é mais plausível esperar um resultado de qualidade quando essa também está envolvida ao longo de todo processo.

Quando a gestão escolar é eficiente, é possível investir em ambientes organizados, em uma estrutura receptiva e adequada para receber os alunos e em professores e funcionários qualificados para executarem o melhor trabalho. Tudo isso se reflete no rendimento dos alunos e na qualidade dos processos de ensino-aprendizagem.

Como falamos anteriormente, é importante que o gestor tenha uma visão holística da instituição e consiga identificar os pontos que precisam de melhorias. Estimular a proximidade com os alunos e com a comunidade escolar também é importante para acrescentar diferentes perspectivas à gestão e chegar a um resultado de maior qualidade.

4 → Bibliografia da gestão escolar

Conheça alguns títulos que podem orientar a gestão da sua instituição:

1.  “Gestão Escolar: Perspectivas, Desafios e Função Social” — Eduardo Monteiro e Artur Motta

A obra apresenta reflexões sobre como a prática dentro de sala de aula determina questões na formação acadêmica e social dos alunos e abre horizontes para a criação de uma prática coerente com a realidade do mundo e com a formação de agentes de mudança.

2. “O Planejamento Estratégico: um Instrumento para o Gestor de Escola Pública” — Claudia Zuppini Dalcorso

O livro aborda os fundamentos de um planejamento estratégico no contexto escolar e traz ferramentas que podem ser utilizadas nesse processo.

3.  “O Diálogo entre o Ensino e a Aprendizagem” — Telma Weisz

A leitura traz uma nova visão sobre o processo de aprendizagem, além de insights sobre outras formas de atuação capazes de potencializar a educação dos alunos.

4. “Tecnologias na Formação e na Gestão Escolar” — Maria Elizabeth Bianconcini de Almeida e Myrtes Alonso

Cada vez mais presente no mundo atual, a tecnologia é faz parte da realidade dos alunos desde muito pequenos. Com base nisso, o livro se propõe a ensinar aos gestores escolares como trazer a tecnologia para o cotidiano da sala de aula.

5.  “A Gestão Participativa na Escola” — Heloísa Lück

O livro aborda o conceito de gestão participativa e defende a utilização desse conceito dentro do ambiente escolar e destaca a importância do comprometimento de todos para que os objetivos educacionais sejam alcançados.

Leia também:

Sistema educacional brasileiro: o que é e como funciona

Consultor educacional: o que faz?

Acompanhamento pedagógico: o coordenador na gestão da aprendizagem

Peça uma demonstração